Apoie este movimento

19/10/2011

Depoimento de Miriam Utsch

Foi com grande satisfação que participei deste projeto com a RKG Ambiental. Conheci o trabalho da empresa quando estive no Parque Estadual do Rio Doce, em 2005, fazendo o Curso de Guarda-Parques ministrado pelo IEF. Na oportunidade, o Sr. Nonato Jacome me apresentou seu projeto e eu enxerguei naquele momento a chance de realizar meu sonho e contribuir com a educação ambiental dentro de uma Reserva de Mata Atlântica. Sou da Serra do Cipó e estou envolvida com Unidade de Conservação desde os meus 14 anos de idade, quando participei do Curso de Condutores Ambientais do Parque Nacional da Serra do Cipó. Daí em diante tive a oportunidade de participar de vários cursos e debates sobre Uso Público em UC, inclusive pesquisando outras UCs fora do Brasil, como exemplo o país da Costa Rica. Trabalhei contratada pelo Ibama como Brigadista de Incêndios Florestais e depois continuei empregada no PARNA Serra do Cipó através de sua empresa terceirizada. Somando foram 05 anos convivendo com turistas, pesquisadores, Engenheiros florestais, biólogos, etc. Minha educação ambiental foi formada dentro de Unidade de Conservação e confesso ser esta a minha maior paixão.

Quando fui trabalhar na RKG Ambiental me mudei para o Parque Estadual do Rio Doce, onde pude interagir e conviver com a comunidade do entorno do Parque e com os turistas. No inicio muito coisas me assustavam e me causavam tristeza, a mais chocante de todas era que a maioria das pessoas que moravam no entorno do PERD não conheciam e/ou não gostavam do parque. Muitos criticavam o atendimento e alegavam maus tratos, outros achavam que o parque era apenas uma lagoa para pescar e quantos me perguntaram onde fica este lugar? Primeiro veio a frustração, pois na minha região o que mais valorizamos é o Parque Nacional da Serra do Cipó e ele é o responsável pela geração de renda para milhares de pessoas que vivem do Turismo na região. Segundo veio a admiração pela pessoa de Nonato Jacome, que todos os dias chegava empolgado e com vários projetos para mudar aquela paralisia que tomava conta das pessoas e do próprio órgão IEF. A este grande Sonhador e Idealizador minha grande admiração e respeito. E em terceiro meu amor ao Meio Ambiente e as pessoas, foram os motivos que me levaram a lutar com a RKG Ambiental para resgatar e apresentar o PERD para o Vale do Aço e o mundo. Nosso trabalho foi grande, apresentamos o parque para as comunidades do entorno, para MG e vários estados; geramos empregos, buscamos novas fontes de renda para a comunidade, realizamos várias melhorias na infra-estrutura do PERD e colocamos qualidade no atendimento aos turistas. E o mais importante criamos um novo conceito de uso público em UC sem jamais infringir o seu Plano de Manejo e as demais diretrizes que regem uma Unidade de Conservação.

Como é triste vê tudo aquilo abandonado, macacos tomando choque, infra-estrutura deteriorando por falta de cuidado e uso, passeios de barcos cancelados, projetos engavetados e comunidades esquecidas.

Este ideal não pode morrer, o Parque Estadual do Rio Doce e a Mata Atlântica são valiosos demais para serem esquecidos em um simples pedaço de papel. A RKG Ambiental tem o compromisso de convocar a todos para lutar por um futuro onde nossos filhos e netos tenham o direito de respirar, nadar, conhecer a flora e fauna, interagir e proteger esse Bioma tão importante para a sobrevivência do nosso planeta.

Vamos lá, acorda Vale do Aço, essa riqueza pertence a vocês!

Miriam Aparecida dos Santos Ferreira Utsch

2 comentários:

  1. Paulo Antonio Moreira Avelar19 de outubro de 2011 22:35

    Querida Miriam,que prazer vê-la escrever com tanta destreza.Sou testemunho ocular de todas as suas palavras elas são verdadeiras e sinceras.Quem te conhece sabe do que vc é capaz,guerreira e lutadora,fez tudo pelo Parque,mudou prá lá ainda qdo.não tinha nenhuma infraestrutura,foi excelente tecnica ambiental,foi faxineira,cozinheira,motorista,guarda-parque e até dançarina para animar os forrós das comunidades vizinhas...Nós todos tínhamos a certeza que tinha chegado a vez do Parque...De fato Mirinha fomos todos os cidadãos mineiros abatidos qdo.usurparam por inveja e outras forças mais a concessão da RKG.Um grande abraço Paulo Avelar

    ResponderExcluir
  2. Sr. Paulo Avelar,como fico feliz com suas palavras! Além da minha grande admiração pela sua pessoa e trabalho, também sou muito grata ao senhor por todo apoio dado ao nosso trabalho. E o senhor é a melhor testemunha de toda a luta da RKG Ambiental, e como diz Nonato:" A maior riqueza de um homem são os AMIGOS." Quero deixar aqui meus sinceros agradecimentos por tudo. Um grande abraço. Miriam Utsch

    ResponderExcluir